BLOG SUELI CORREA - sueli.dcorrea@bol.com.br


Manchetes do Jornal Regional desta sexta-feira

| serra do cafezal |

Duplicação do trecho central continua sem prazo definido para começar

 

Concessionária apresentará em setembro ao Ibama o projeto executivo de um traçado que desvia do Parque Estadual da Serra do Mar

 

| corações de rua |

Ação voluntária aquieta a fome e aquece vidas

 

| obra |

Revitalização sofre nova mudança

 

| música de qualidade |

Três grandes shows abrem nesta sexta o 6º Ilha Blues Festival Internacional

 

| inclusão |

Café sensorial destaca a capacidade de superação

 

| viagem literária |

Roberto Rocha Pombo e seus bonecos-marionetes estarão em Cananéia e Ilha Comprida

 

| meio ambiente |

Publicação sobre o Vale do Ribeira ganha prêmio de sustentabilidade ambiental

 

| nova sede |

Câmara aguarda documentação do proprietário para só então avaliar imóvel

 

| mostra de teatro |

Infantis, comédias e dramas encantam o público

 

| cidadania |

CMDCA promoverá capacitação para candidatos ao Conselho Tutelar

 

| peixe na merenda |

Merendeiras receberão orientações sobre novas receitas com peixe

 

| saneamento |

Obra que levará mais água ao Xangrilá e região entra na reta final

| esportes |

Registro conquista melhor classificação nos Jogos Regionais

 

Vitórias de Registro no Intercontinental de Taekwondo

 

TKD Marcelo Reys é campeão nos Jogos Regionais



Escrito por Sueli Correa às 17h28
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


FUI VÍTIMA DA AÇÃO DE HACKERS!!!

 

Têm acontecido coisas sui-generis comigo.

Desta vez, o fato é que fui vítima de hackers!

Só descobri ontem à noite porque a jornalista Mônica Nogueira me alertou num comentário: foram retirados do ar vários posts eu fiz entre os dias 14 de junho e 3 de julho.

Falei com o suporte técnico do UOL, meu provedor, que verificou estar tudo normal com a minha conta e que, portanto, alguém se apoderou da minha senha indevidamente, acessou o blog e excluiu textos.

Hackers, portanto, roubaram a minha senha e apagaram textos.

Não lembro todos os textos que foram excluídos. Mas, entre outros, saiu do ar o e-mail em que a prefeita de Registro ameaçava me processar por causa das notas  publicadas referentes ao aumento que ela concedeu aos enfermeiros, desagradando todas as categorias. E publiquei minha resposta para ela.

Foi excluído também o post em que eu afirmava, com base num segundo e-mail da prefeita aos assistentes sociais, que aqueles que trabalham em Registro são os profissionais mais felizes do mundo.

Outro texto retirado  refere-se ao furo que eu dei ao informar, assim que foi assinada, a decisão do Tribunal de Contas em cancelar definitivamente licitação milionária da prefeitura de Registro para coleta e tratamento dos resíduos sólidos.

Vou republicar os texos que, no entanto, ficarão sem os comentários.

 

 

 

 



Escrito por Sueli Correa às 12h20
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 

 

Remédios jogados fora e

perseguição ao vereador

O vereador Dito Castro denunciou na sessão de segunda-feira da Câmara Municipal de Registro que medicamentos adquiridos pela prefeitura foram inutilizados por estarem   vencidos.

Dito foi pessoalmente à Vigilância Sanitária do município, confirmou o fato e, após sair do local, obteve algumas caixas dos medicamentos vencidos e levou-as à tribuna da Câmara.

Ontem, Dito Castro foi informado que a prefeitura fez um boletim de ocorrência contra ele.

Na minha opinião trata-se de uma tentativa tosca de cercear o trabalho do vereador.

Não é a primeira vez que isso acontece. Recentemente, o diretor de Educação encaminhou ofício pedindo que Dito Castro desocupe a casa onde reside, na escola do Agrochá.

Segundo eu soube, é usual que  a casa da escola seja ocupada por um funcionário público que tem como função informal cuidar da unidade.

A convite do diretor da época, Dito morou na casa da escola do Carapinga a partir de 1987 e, em 1993, mudou para a escola do Agrochá, onde reside até hoje.

“Podem me perseguir mas não vão conseguir me calar”, afirmou o vereador que tem sido a voz mais potente da oposição em Registro.

***

Com relação aos medicamentos com data vencida, também na sessão, o vereador Petronio Bezerra dos Santos elogiou a prudência do departamento municipal de Saúde por retirá-los rapidamente de circulação.

Dito Castro e Roberto Stuchi (Diabinho) discordaram de Petronio. Eles argumentaram que há falta de remédios nas unidades de saúde e se há medicamentos sendo jogados fora, com data vencida, é porque houve no mínimo falta de planejamento na compra.

***

Entre os medicamentos vencidos encontravam-se 800 comprimidos de azitromicina.



Escrito por Sueli Correa às 12h14
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


ESTE TEXTO QUE, DIA 22/03/2011, PUBLIQUEI INADVERTIDAMENTE

NO BLOG ANTERIOR (E FOI POSTADO) AINDA CONTINUA VALENDO,

EMBORA EU TENHA IDO AO KKKK NA SEGUNDA-FEIRA E NÃO VI MAIS

O PESSOAL DO GURI NA DOZINHA DO KKKK.

ONDE ESTARÁ FUNCIONANDO O GURI, SENHORA PREFEITA?

Que vergonha!

O projeto Guri é uma das mais importantes iniciativas de governo para estimular o aprendizado de música a crianças e jovens.

O Guri já formou muito jovem que, hoje, integra orquestras nacionais e, até mesmo, fora do país.

A avó de uma criança matriculada no Projeto Guri, em Registro, está indignada.

“Que vergonha!”, exclamou ela, ao contar-me que, com a mudança de endereço do Bem Estar Social, o Guri ficou sem lugar para as aulas.

Provisoriamente, foi instalado no auditório do KKKK. Um local inadequado, diga-se de passagem. Porém, na sexta-feira, como haveria apresentação de teatro à noite, os jovens aprendizes foram desalojados.

Instalaram-se, então, na cozinha do KKKK e as mães saíram em busca de garrafas vazias para encher de água para os estudantes.

Segundo minha fonte, a ideia da prefeitura de Registro é realocar o projeto Guri na chamada Casa Rosada, próxima ao Fórum, onde funciona o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Além de não ter segurança suficiente para a guarda de instrumentos caros (doados pelo governo do Estado), a Casa Rosada também tem goteiras.

***

Só para lembrar. No começo do mandato da atual prefeita, dois monitores que vinham semanalmente de Santos ministrar aulas de cordas, foram demitidos. Simplesmente porque a prefeitura não queria pagar as passagens – o que era feito fora do contrato formal.

E a gente sabe que quando há vontade política paga-se passagem, hora extra, refeição... etc., etc., etc.




Escrito por Sueli Correa às 20h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Alunos da ETEC Paula Souza em Registro

vão à Justiça contra prefeita Sandra

Mais de 50 alunos da Escola Técnica Estadual assinaram representação que será encaminhada à Justiça, contra a prefeita de Registro, Sandra Kennedy, por ela não ter cumprido o convênio firmado entre a prefeitura e o Centro Paula Souza

A prefeita resiste ao máximo em cumprir o convênio, firmado na gestão anterior, que previa a entrega do prédio da rua Tamekichi Takano e de galpões do KKKK para funcionamento da escola.

Desde o começo do mandato, ela buscou mil e uma desculpas para não ceder o KKKK, que ela queria doar ao SESC (o que não conseguirá pois é prédio público tombado).

Lembro que na primeira entrevista que concedeu à TV Tribuna, logo após assumir o cargo, a prefeita disse que não entregaria o KKKK à ETEC pois lá seria um centro de cultura. O SESC, segundo ela contou na entrevista, se propôs a construir um prédio próprio, mas demoraria dois anos para ficar pronto e o povo de Registro tinha “fome” de cultura.

O fato é que, depois de impor muitas dificuldades, tentar manter a ETEC na escola Fábio Barreto (a comunidade do FB protestou e ela desistiu da ideia) e para o prédio do Bem Estar Social (que era inadequado e recentemente ela teve de devolver à Igreja Católica), Sandra enfim cedeu o KKKK, mas nas condições precárias em que mostrei nas fotos postadas neste blog.

Quer dizer, a ETEC tem dois prédios em péssimo estado de manutenção e conservação, o que é responsabilidade da prefeitura.

Verdade o que disse a prefeita à TV Tribuna no início de seu governo: outrora nós, o povo de Registro, tínhamos fome de cultura. Hoje, além de cultura, temos fome de educação e de administração pública de qualidade.

***

Presídio e UNESP

Durante reunião do Codivar, o prefeito de Juquiá e presidente do Consórcio, Merce Hojeije, disse à prefeita Sandra Kennedy que ele aceitaria construir o presídio em seu município. Mas queria também a UNESP.

***

Em entrevista concedida na semana passada, o delegado seccional de Registro, João Barbosa Filho, informou que o presídio a ser implantado em Registro terá sistema misto: metade Centro de Detenção Provisória (CDP), possibilitando desativação das cadeias públicas, e a outra parte presídio, para presos condenados.

Parece que esse sistema agrada a todos os setores, pois traria de volta os presos sentenciados que cumprem penas em outras regiões, e abrigaria os detentos que hoje superlotam cadeias nos centros das cidades.



Escrito por Sueli Correa às 13h06
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Que vergonha!

O projeto Guri é uma das mais importantes iniciativas de governo para estimular o aprendizado de música a crianças e jovens.

O Guri já formou muito jovem que, hoje, integra orquestras nacionais e, até mesmo, fora do país.

A avó de uma criança matriculada no Projeto Guri, em Registro, está indignada.

“Que vergonha!”, exclamou ela, ao contar-me que, com a mudança de endereço do Bem Estar Social, o Guri ficou sem lugar para as aulas.

Provisoriamente, foi instalado no auditório do KKKK. Um local inadequado, diga-se de passagem. Porém, na sexta-feira, como haveria apresentação de teatro à noite, os jovens aprendizes foram desalojados.

Instalaram-se, então, na cozinha do KKKK e as mães saíram em busca de garrafas vazias para encher de água para os estudantes.

Segundo minha fonte, a ideia da prefeitura de Registro é realocar o projeto Guri na chamada Casa Rosada, próxima ao Fórum, onde funciona o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Além de não ter segurança suficiente para a guarda de instrumentos caros (doados pelo governo do Estado), a Casa Rosada também tem goteiras.

***

Só para lembrar. No começo do mandato da atual prefeita, dois monitores que vinham semanalmente de Santos ministrar aulas de cordas, foram demitidos. Simplesmente porque a prefeitura não queria pagar as passagens – o que era feito fora do contrato formal.

E a gente sabe que quando há vontade política paga-se passagem, hora extra, refeição... etc., etc., etc.



Escrito por Sueli Correa às 12h32
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


RECLAMAÇÃO

 

Tive problema com a compra de um telefone nas Casas Pernambucanas.

Um leitor deste blog sugeriu que eu fizesse uma reclamação no site WWW.reclameaqui.com.br

Aceitei a sugestão e, passados poucos dias, recebi telefonema de uma funcionária da Casas Pernambucanas de Registro propondo-se a solucionar o problema.

Hoje, a ouvidora da empresa ligou para saber se o problema havia sido solucionado.

Fiquei bastante satisfeita com a atenção da empresa. Penso, porém, que os funcionários que ficam na ponta – e que são, no dia a dia, a imagem da empresa – deveriam ser melhores treinados para atender os clientes, evitando desgastes.



Escrito por Sueli Correa às 20h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Caros leitores, o blog tem um novo endereço:

http://sueli-correa.zip.net

Aguardo vocês lá!



Escrito por Sueli Correa às 12h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


SENADOR JOSÉ SARNEY COMPARA REGISTRO AO MARANHÃO

Em entrevista à Revista Isto É, nesta semana, o senador José Sarney afirmou que

o indicadores sociais do Vale do Ribeira são menores que os dos Maranhão.

Leia, abaixo, o trecho da entrevista em que ele cita Registro.

 

Istoé - Uma das críticas mais frequentes ao sr. refere-se ao desenvolvimento do Maranhão. Sua família tem presença forte na vida maranhense, mas o Estado ainda é um dos mais pobres do País. 

 

Sarney - É uma enorme injustiça que se faz. O Maranhão sempre foi um dos Estados mais pobres do País. Sempre teve terras pobres, sem recursos minerais. Na Colônia, nós nos destacávamos por vender índios e no Império por vender os escravos para trabalhar nos cafezais do Sul. Mas o avanço do Maranhão é extraordinário. Temos hoje o segundo porto do Brasil, com 110 milhões de toneladas, e a maior fábrica de alumínio do mundo. Rodovias e ferrovias cortam o Estado de norte a sul. Ninguém diz que é o 16º PIB do País. E foi a economia que mais cresceu no Nordeste no ano passado: 17%. Pobreza encontra-se em qualquer lugar do Brasil. Os índices da cidade de Registro, em São Paulo, são menores do que os nossos. Mas como sou político do Maranhão e tive a responsabilidade nacional que Deus me deu, todo mundo resolve criar esse pseudofato. Dei início à modernização de meu Estado com a chamada geração de poetas: eu, Ferreira Gullar e Bandeira Tribuzzi. 



Escrito por Sueli Correa às 10h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Mais do mesmo

A reação da prefeita de Registro ao marasmo de sua administração, refletida numa série de obras iniciadas e paradas, foi a de criar um fato, promovendo a única obra em andamento, que é o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, em construção no  bairro Agrochá.

“É a maior obra educacional do Vale do Ribeira”, bradou a prefeita em reunião onde explicou, utilizando-se de audiovisual, aos funcionários da obra e ao pessoal do departamento de Obras, o que será o ITSP.

Com essa afirmação conclui-se que, para promover uma obra de seu governo, a prefeita de Registro joga no abismo obras importantes e que estão em pleno funcionamento no município, como a ETEC Paula Souza e a UNESP, que logo trará novos cursos universitários para Registro.

Ao chamar a atenção para sua única obra com paredes erguidas, o ITSP, a prefeita tenta remover a realidade que mostra uma administração paralisada. E não dá mais para dizer que a paralisia foi provocada pelo período eleitoral. Nesse período realmente não há repasse de recursos para novas obras mas prosseguem os repasse para obras cujos convênios foram assinados anteriormente e, ao que me parece, Registro inclui-se no segundo caso.

Não se pode negar que o ITSP é uma obra importante para o Vale do Ribeira. Quando funcionar estará no mesmo patamar de todas as outras ações na área de Educação que foram consagradas em administrações anteriores, como a ETEC e a UNESP.

Lembro muito bem que a vinda do ITSP já era objeto de discursos inflamados do então vereador Raul Calazans, muito antes das eleições em que Sandra e Nilton Otoboni foram vitoriosos. Na época, e até recentemente, o ITSP era chamado de CEFET.

A reação de Sandra Kennedy à matéria publicada no Jornal Regional – reflexiva do pensamento das ruas – foi concebida em reunião, realizada sexta-feira passada,  com o chefe de gabinete, Caliba, e o esposo Ronaldo Ribeiro.

Ao contrário de Caliba, Ronaldo não aparece na foto distribuída à imprensa.

***

O release da assessoria de comunicação da prefeitura cita o SESI no elenco de obras de sua administração, o que é verdade. O texto omite, o que é óbvio, que o SESI só virá para Registro por ação do engenheiro Carlos Puzzi, o delegado regional do CIESP (Centro da Indústria do Estado de São Paulo). As áreas inicialmente oferecidas pela prefeita foram descartadas pela FIESP e, diante do impasse, o prefeito de Juquiá, Merce Hojeije, ofereceu uma área que foi aceita.

Carlos Puzzi, então, interferiu para que Registro não perdesse o SESI e, enfim, a prefeita atendeu as exigências da FIESP para que o equipamento fosse construído na cidade.

Esse fato, aliás, sempre tem sido lembrado em discursos do vereador Dito Castro.



Escrito por Sueli Correa às 13h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Cananéia realiza Processo Seletivo 

A Prefeitura de Cananéia divulgou edital para processo seletivo simplificado de provas visando a contratação de servidores para preenchimento de funções temporárias. São oferecidas 28 vagas para diversos níveis de escolaridade.

Os cargos são Bibliotecário, Fonoaudiólogo, Médico de Saúde da Família, Monitor e Regente da Banda Municipal, Oficineiros de Trabalhos Manuais - Especialista em Bordados, Crochê e Tricô, Pintura em Tecido, Artesanato em Tecido, Professor de Educação Infantil, Professor de Ensino Fundamental I, Professor de Ensino Fundamental II - Educação Física e Agente Comunitário. Os vencimentos variam entre R$ 554,40 e R$ 6.405,00, com carga horária entre 25 e 40 horas semanais.

 As inscrições ficarão abertas de 08 a 20 de fevereiro de 2011, apenas pela internet, através do site www.apiceconcursos.com.br. A taxa de inscrição é de R$ 25 para candidatos com nível fundamental completo ou incompleto, de R$30 para os de nível médio e R$ 50 para os de nível superior.



Escrito por Sueli Correa às 13h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


MATO NAS ESCOLAS

Recebi,  na semana passada, inúmeras reclamações de leitores deste blog sobre o mato  nas escolas municipais de Registro. Era verdade. No entanto, a prefeitura fez a lição de casa: passei por várias escolas nos bairros e nas áreas centrais da cidade – e os terrenos estão limpos.

Infelizmente, não posso falar o mesmo da merenda escolar. Pelo menos ontem as crianças comeram bolacha e tomaram suco, o que não é sequer razoável para crianças que entram na escola às 7 da manhã, muitas sem condições de um lanche decente em casa, e retornam às 10h30 (que é o horário desta semana).

***

NOVO ENDEREÇO

O Fundo Social de Solidariedade de Registro está de endereço novo. Funciona agora na avenida H. Matsuzawa, Vila Ribeirópolis, logo após a escola estadual Ruy Prado.



Escrito por Sueli Correa às 12h39
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


MEUS INÚTEIS TELEFONES SEM FIO

Comprei um telefone sem fio Motorola, nas Casas Pernambucanas, em Registro. E ganhei um ramal. Não preciso de dois aparelhos, mas como o preço era razoável e, ainda por cima, parcelei, trouxe os dois.Demorei a abrir a caixa e, quando o fiz, faltavam baterias, fonte de alimentação e cabo telefônico. Voltei à loja, conversei com o vendedor e ele me disse para levar os telefones  que ele não me prometia nada, mas veria o que fazer.

Resultado: estou aqui com os dois aparelhos desligados pois não tenho a fonte de alimentação, imprescindível para que funcionem.



Escrito por Sueli Correa às 12h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


FIM DE SEMANA EM ILHA COMPRIDA

Fui à Ilha Comprida no final de semana para assistir ao show do Zé Ramalho. Não gosto muito do Zé Ramalho como intérprete, mas estava com amigos queridos e essa sempre é uma boa motivação.

No domingo, fomos conhecer um recanto encantador da Ilha: a Ponta da Praia. E, lá, a M.R. Petiscaria, do simpático casal Mário e Rosa, onde saboreamos deliciosas porções de peixes e frutos do mar. Tudo feito com muita simplicidade e sabor. E preços honestos.

Comemos, bebemos, conversamos e olhamos a maravilhosa paisagem do canal do Mar Pequeno, que fica em frente ao MR.

 



Escrito por Sueli Correa às 12h35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 

PORQUE NINGUÉM MAIS QUER LECIONAR NO BRASIL

Editorial do Jornal da Tarde desta terça-feira

 

As pesadas, caras e inertes máquinas burocráticas que administram a educação no Brasil deveriam estar a estas alturas do campeonato debruçadas sobre um dado assustador que não pode cair no esquecimento, sob pena de continuarmos perdendo a corrida pela competição no mundo globalizado. O Censo da Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), realizado a cada ano, constatou que o total de diplomados nos cursos de Pedagogia e Normal Superior – que preparam professores para o ensino básico – caiu pela metade em 4 anos. Em 2009, 52 mil alunos de pedagogia receberam seus diplomas e ingressaram no mercado de trabalho, enquanto em 2005 foram 103 mil. Não se trata de um fenômeno concentrado no corpo docente das primeiras séries, pois em 2005 foram graduados nos cursos de licenciatura, responsáveis pela formação dos mestres nas últimas séries, pois em 2005 foram graduados nos cursos de licenciatura, responsáveis pela formação dos mestres nas últimas séries do ensino fundamental, 77 mil jovens, 13 mil a mais (17%) do que os 64 mil de 2009. Ou seja, enquanto aumentam os alunos na base da pirâmide escolar, escasseiam os mestres no topo. Enquanto isso. No mesmo período, o total de professores formados para lecionar no ensino superior subiu de 717 mil para 826 mil – 14% a mais.

Isso resulta, em primeiro lugar, da queda de prestígio social do professorado de hoje comparado com o gozado por quem lecionava nas escolas de primeiro e segundo graus há meio século, que tinham suas fotografias de canudo em punho exibidas com orgulho nas paredes das salas de visita das casas de seus familiares. Hoje o professor não tem mais o mesmo status daquele tempo. E o que é pior: isso resulta em parte da queda vertiginosa da remuneração de sua atividade. Além disso, os docentes são ameaçados em escolas públicas degradadas em bairros periféricos dominados pelo crime organizado e humilhados nas escolas particulares por pais que consideram seu eventual zelo pelo ensino um obstáculo para o futuro de seus filhinhos pouco interessados em aprender algo.

Para conter essa evasão em massa provocada pela busca dos jovens por cursos que os remunerem melhor e prestigiem mais,, o MEC criou o piso nacional para professores, um passo para a unificar os salários no começo da carreira. O deste ano, R$ 1.183, nada estimulante, não é cumprido em 6 Estados da Federação por falta de verbas. Outra providência foi lançar o Plano Nacional de Formação de professores para qualificar os 636 mil docentes da rede escolar pública. A ideia é boa, mas na prática ainda não surtiu o efeito esperado pelas autoridades.

O problema só pode ser resolvido por aí mesmo – só que de forma efetiva. O susto dado pela constatação  do Censo deveria mobilizar governo e sociedade para aumentar o salário inicial e garantir melhores condições de trabalho para os professores. Se a redução de professores continuar nesse ritmo, o passivo educacional brasileiro, que já é reconhecidamente enorme, se traduzirá em hordas de jovens despreparados para produzir.

 

 

 

 

 



Escrito por Sueli Correa às 12h33
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Portal de Juquiá
 Roberto Fortes
 Recanto das Letras
 Benedito Machado
 Doce Pimenta Sexy
 Curiosidades do Vale do Ribeira
 Maria Zilah Gebrin
 TV Ribeira
 Fábrica de Notícias
 Rafael Guelta
 Diário de Iguape